sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Nexus

O vento batia-lhe com violência, desfazendo seu coque tão bem arrumado, principalmente nos domingos de missa. Velas acesas, um padre a dizer e a prometer em frente a um altar de reverências e medo. Riu. O cavaleiro lançou um olhar que rescendia a chamas, cinzas. Cerrou os olhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário