quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

SO SO

Caminhava com calma e serenidade pelos corredores amplos e iluminados. Sentia-se bem: era o seu habitat. Deslizava rapidamente por entre as pessoas, deixando um suave rastro inodoro de jasmim. Até o dia em que resolveu descer as escadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário