quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Subitto

Sentou-se à mesa, deparando-se com os monstros de seus fantasmas mais recentes. O teclado letrado acenava-lhe doce, sedutor, sensualmente atávico de ser dedilhado. Não mais pôde resistir. Pressionou a tecla fálica que se esgueirava por entre seus dedos gordurosos e o suave ronronar fez-se ouvir no silêncio trôpego daquele pacato escritório. Até então, pelo menos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário