sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

numa casa de família

tavali.
não cheguei a ver por algum motivo qualquer.
tavali.

não cheguei a notar não sei porquê.
não notei a presença
sequer a ausência
do mesmo.

tavali.

esquisito.

tavali.

nunca saberei o quê,
será eterno vácuo.

mas tavali.

um fragmento nulo de nada,
um pedacinho de algo que não sei o quê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário