segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

sim, escombros restam

sim, escombros restam,
esparsamente.
estrelas se aninhavam
na onírica liturgia
da noite.

na mística,
a luz se confundia com
o colostro morno,
que o bebê deixava
escoar
sem dissabores,
sem sabores.

minerva se recolhe,
em seu leito de paz
e luxúria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário