quarta-feira, 31 de março de 2010

A ALEGRIA DO POETA

Não sei se isto é verdadeiro
(corre de boca em boca numa sucessão infinita);
Diz-se que poeta sorri
Com todos os dentes
Que não tem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário