segunda-feira, 29 de março de 2010

A ANTOLOGIA DO POETA

Não é difícil para o poeta
Representar a farsa
De um ser
antológico.

Mascara seu fluido
Com fitas de muitos cheiros e cores
E, se alguém atenta a uma mecha de cabelos
Por debaixo da peruca,
com um ar de sábio
Ele a ignora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário