segunda-feira, 5 de abril de 2010

O LAR

O lar em que penso
Parece próximo,
Vizinho familiar
De tantos outros
Já conhecidos,
Todos semelhantes
E homogêneos.

O lar em que me proponho
Parece-me tolo
Com tapetes aspirados,
Como tantos outros
Já habitados;
Vassouras, esfregões,
Um pano de pó alaranjado.

O lar de que falo
É um lar adjetivado
E substantivo,
Singular no plural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário