sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Enigma

Senti o toque de teu olhar
Gelou-me até os ossos
Sorriso quebra-gelo boiou em minha face

A rispidez de tuas palavras
Rasgou minha pele e fez o sangue jorrar
Fiz transfusão de complacência e melhorei

Sua distância desfez-me em lágrimas
Tive desidratação
Bebi os oceanos e passou

Meus cérebros teus argumentos
Tomei de agulha e linha
E costurei tudo em ponto cheio e lantejoulas

Tentaste o último recurso: fingiste morrer
Morri também só para te caçar pelos cemitérios
Do meu corpo decomposto, só sobrou o coração
Embalsamado de amor por ti
E algumas lantejoulas do cérebro que brilharam
Mais intensas quando você chegou
Na calada da noite e roubou meu coração
Para não mais o devolver.

(1984)

Nenhum comentário:

Postar um comentário